segunda-feira, 5 de julho de 2010

LINGUISTA ISRAELENSE TENTA APAGAR PASSADO ÁRABE DE JERUSALÉM

O Haaretz publicou uma matéria criticando a iniciativa do lingüista israelense Avshalom Kor que tenta provar que os árabes de Jerusalém não possuem identidade lingüística e territorial com Jerusalém. De acordo com o jornal israelense ele “faz declarações indevidas”, deixando claro que não tem como objetivo investigar a verdade científica, mas “usar seu conhecimento como alavanca para alegações ideológicas”.
“Em minha pesquisa descobri que alguns dos nomes de lugares em árabe [...] são explicados por uma origem hebraica”, diz Kor.
Dahamshe Amar, autora da matéria, diz que ao contrário do que defende Kor, o país é rico em tradições etnolinguísticas e religiosas, sendo possível identificar influências dos cananeus, hebreus, bizantinos, árabes e outros povos.

Como se não bastasse negar o passado multicultural de Israel, Kor apresentou um projeto que prevê a indicação de nomes hebraicos às estações de metrô que levam nomes árabes. Dahamshe Amar classifica o plano de Kor como “ganância ideológica”, já que tenta provar que o passado de Jerusalém é exclusivamente judeu.