sábado, 28 de fevereiro de 2015

SUGESTÕES DE LEITURA NO BIBLE STORY DAILY

Algumas sugestões de leitura para esta semana, no Bible Story Daily: 


Jones F. Mendonça

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

ARJUNA NA TERRA DE MANIQUEU

Arjuna foi convidado a discursar na terra de Maniqueu. Esqueceu-se de que lá tudo é preto ou branco, duro ou mole, alto ou baixo. Tentou explicar o que era o cinza: Pow! Um soco no olho. Quis dizer que há substâncias nem tão duras e não tão moles: Paf! Um pescotapa. Meio tonto esforçou-se, trêmulo, a dar exemplos de coisas médias, nem tão altas e nem tão baixas: Pá! Um tiro no peito. Pobre Arjuna. Morreu incompreendido nesse mundo bidimensional, bipolar e doentio de Maniqueu.



Jones F. Mendonça

sábado, 21 de fevereiro de 2015

O SER E O SANGUE

Na solidão do instante,
sob o triunfo do medo:
sangue, saliva, suor.
Agonia que flui no abismo do ser.



Jones F. Mendonça

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

O EVANGELHO DE MARCOS NA PATRÍSTICA

Trecho do artigo publicado no The Bible and Interpretation, por Michael Kok: 
Quais são as razões para o fato de Marcos ter sido negligenciado [no período patrístico]? Além de suas deficiências gramaticais e estilísticas, Marcos pode ter sido considerado incompleto por ocultar histórias sobre aparições do nascimento e pos-mortem de Jesus, bem como os seus ensinamentos éticos no Sermão do Monte que se tornaram familiares pelos outros evangelhos. Na verdade Mateus reproduz mais de 90 por cento do conteúdo do Marcos, mas também insere um rico material adicional e revisa ou omite um número de passagens que podem ter sido teologicamente problemáticas (Mc 2,21; 3,19b-20; 6,5; 7,19b.32-35; 7,33-34; 8,22-26; 10,18). O procedimento de Lucas é semelhante, embora suas omissões sejam mais extensas (por exemplo, Marcos 6, 45-8, 26), terminando por reproduzir apenas 51 por cento de conteúdo de Marcos. 


Jones F. Mendonça

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

E SE A BÍBLICA FOSSE LIDA COMO O ALCORÃO DOS RADICAIS ISLÂMICOS

Trecho do texto de Zack Hunt, publicado no Huff Post Religion:
Nós podemos ler a Bíblia exatamente como lemos o Alcorão e chegar a conclusões sobre o cristianismo muito semelhantes às que fazemos sobre o Islã, tido como religião do ódio, da violência e da opressão. Por exemplo, Deuteronômio 3, 3-7, Josué 6, 20-21 , e 1 Samuel 15, 3 sancionam o genocídio dos infiéis. 1 Reis 18,40 sugere que também devemos matar os líderes infiéis de outras religiões. Êxodo 21, 1-11 autoriza a posse de escravos.  Precisa de um pouco de dinheiro extra? Êxodo 21, 7 sugere vender sua filha como escrava sexual. E se nós realmente queremos provar a Deus que nos submetemos à Sua vontade, Juízes 11, 29-40 nos diz que sacrificar nossos filhos é uma forma justa de demonstrar nossa fidelidade.


Jones F. Mendonça

domingo, 8 de fevereiro de 2015

DO HERMON AO EGITO - GEOGRAFIA BÍBLICA NO GOOGLE EARTH PRO

Ando fuçando o Google Earth Pro, agora disponível de forma gratuita. Com a ferramenta "Movie maker" é possível gravar vídeos das viagens virtuais (resolução até 1920 x 1080). O programa permite que você escolha a altitude, o ângulo de visão em relação ao solo, o giro da "câmera", a velocidade de deslocamento e a inserção dos nomes dos lugares escolhidos (você pode escolher até mesmo o tipo e o tamanho da fonte a ser utilizada). Abaixo minha rápida viagem por Israel e Egito (não escolhi uma definição muito alta a fim de facilitar o carregamento):

video

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

CREATIVUM

Lápis ligeiro, cavalgando em celulose. 
Rédeas rotas, atadas aos sonhos.
Pegadas dissonantes, assimétricas, surreais.
Desbravando terras, sem parar jamais. 


Jones F. Mendonça

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

A VIDA DOS JUDEUS EXILADOS EM TABLETES DE ARGILA

Segue trecho de matéria divulgada no Haaretz (29/01/2015):
Uma pouco conhecida coleção de mais de 100 tabletes de argila em escrita cuneiforme que remonta ao Exílio Babilônico, ocorrido há cerca de 2.500 anos atrás, foi revelado esta semana, o que permite um vislumbre da vida cotidiana de uma das mais antigas comunidades de exilados do mundo.
Leia mais aqui


Jones F. Mendonça