quinta-feira, 15 de abril de 2010

QUAL A ORIGEM E O SIGNIFICADO DA CRUZ CELTA?

Por Jones Mendonça

A origem da cruz
celta[1] não é clara, mas ela era conhecida por ser um símbolo do deus sol gaulês Taranis, comparado ao Júpiter dos romanos[2]. Segundo Thomas Rausch, foi originalmente um símbolo indo-europeu de fertilidade [3].

Após a conversão dos celtas ao Cristianismo, a cruz celta tornou-se um emblema da Igreja Cristã Celta[4]. Uma lenda irlandesa diz que a cruz foi introduzida na Irlanda por São Columbano (ou São Columba), um monge missionário do século VI, conhecido como “o apóstolo da Escócia”. A cruz celta também é conhecida como transversal de Columbano ou roda de Taranis. Após o estabelecimento de um mosteiro na ilha de Iona (Escócia), também passou a ser chamada de cruz Iônica.

Notas e referências bibliográficas:

[1] Segundo Bob Curran, o termo celta vem de keltoi, e significaria secreto ou escondido. CANTARINO, Geraldo. Uma ilha chamada Brasil: o paraíso irlandês no passado brasileiro. Rio de Janeiro: Mauad, 2004, p. 113,114. Uma discussão mais detalhada do significado do termo “celta” pode ser lida na seguinte obra: CARRASCO, Juan Bautista. Geografia general de España. Madrid: Gaspar y Roig Editores, 1861, p. 54,55.

[2] MUSQUERA, Xavier. La espada y la cruz: tras las huellas de los Templários em Espana. Madrid: Ediciones Nowtilus, p. 119; PELEGRIN, Santos Lopes. Vocabulário de la fabula. Ignácio Boix, 1845, p. 192.

[3] RAUSCH, Thomas. Catolicismo na aurora do terceiro milênio. São Paulo: Loyola, 2000, p. 109.

[4] GASPAR, Eneida Duarte. O caminho da cruz: origens, significados, usos espirituais e religiosos de 133 diferentes cruzes. Rio de Janeiro: Pallas, 2001, p.52.