terça-feira, 6 de outubro de 2009

O EVANGELHO ÁRABE DA INFÂNCIA

O Evangelho árabe da infância de Jesus é repleto de historias curiosas e até mesmo engraçadas. Hoje vou publicar dois relatos contidos neste evangelho. O primeiro encontra-se no capítulo 33, e fala do poder miraculoso da fralda de Jesus! O segundo, no capítulo 34, fala da infância de Jesus ao lado de Judas, um menino já possuído pelo demônio.


Leiamos o primeiro relato:
“Quando, após haver deixado Maria, elas [mãe e filha] retornaram à sua cidade, e quando veio o tempo no qual Satanás costumava atormentá-la, ele lhe apareceu-lhe sob a forma de um grande dragão; ao ver a sua aparência, a jovem foi tomada pelo pavor, mas sua mãe disse-lhe: ‘Não temas, minha filha, deixa que ele se aproxime mais de ti e mostre-lhe esta fralda que nos deu Maria, e veremos o que ele poderá fazer’. Quando o espírito maligno, que havia tomado a forma de um dragão, estava bem perto, a doente, tremendo de medo, colocou sobre sua cabeça a fralda e desdobrou-a, e de repente, dela saíram chamas que se dirigiam à cabeça e aos olhos do dragão, e ouviu-se, então, uma voz que gritava: ‘Que há entre ti e mim, ó Jesus, filho de Maria? Onde encontrarei um abrigo que me livre de ti?’ E Satanás fugiu apavorado, abandonando essa jovem e nunca mais apareceu. Ela se viu-se curada e, grata, rendeu graças a Deus, assim como todos os que haviam presenciado esse milagre”.

No capítulo 34 - Judas, um menino literalmente endiabrado!
“Havia [...] uma outra mulher cujo filho era atormentado por Satanás. Ele se chamava Judas e sempre que o espírito maligno apoderava-se dele, ele tentava morder todos os que estavam à sua volta e, se estivesse sozinho, mordia suas próprias mãos e membros. A mãe desse infeliz, ouvindo falar de Maria e de seu filho Jesus, foi com seu filho nos braços até Maria. Nesse meio tempo, Tiago e José haviam trazido o menino Jesus para fora da casa, para que pudesse brincar com as outras crianças. Eles estavam sentados fora da casa e Jesus com eles. Judas aproximou-se também e sentou-se à direita de Jesus e, quando Satanás começou a agitá-lo como sempre o fazia, ele tentou morder Jesus. Como não podia alcançá-lo, dava-lhe socos no lado direito, de forma que Jesus começou a chorar. Nesse momento, entretanto, Satanás saiu dessa criança sob a forma de um cão enraivecido. E esta criança era Judas Iscariotes, que traiu Jesus, e o lado em que ele havia batido foi aquele que os judeus trespassaram com a lança”.
Êta moleque danado esse Judas...

Fonte:
PROENÇA, Eduardo de (org.). Apócrifos e pseudo-epígrafos da Bíblia. Tradução de Cláudio J. A. Rodrigues. São Paulo: Fonte Editorial, 2005, p. 463.

Crédito da imagem:
Giotto di Bondone
No. 31 Cenas da Vida de Cristo: 15. A Prisão de Cristo (beijo de Judas)
1304-06
Afresco, 200 x 185 cm
Cappella Scrovegni (Arena Chapel), Pádua