segunda-feira, 25 de julho de 2011

INNANA, JESUS E O SENHOR DOS ANÉIS

Há uma belíssima cena no filme "Senhor dos Anéis", baseado na obra de J. R. Tolkien,  que retrata o mago cinza (Gandalf) descendo ao Hades lutando com um dragão. A luta não é fácil, mas Gandalf sai vitorioso e ressurge do abismo ainda mais forte. Agora ele é um mago branco. Isso te lembra algo?

Sim, pode até ser que Tolkien tenha pensado na ida de Jesus ao Hades e sua vitória sobre a morte. Mas o brilhante escritor sul africano achava que os antigos mitos não-cristãos guardavam elementos do grande Mito, o Evangelho.  O mais antigo mito que conheço relatando a descida ao Hades e posterior retorno é o da deusa Innana. Após a morte do marido de sua irmã, Innana atravessa os sete portões do mundo subterrâneo. Ao chegar lá é aprisionada numa estaca, mas é libertada no terceiro dia por dois seres enviados por Enki, deus da sabedoria. 

Para ilustrar essa fantástica história, uma tela de Jacopo Comin Tintoretto, um dos mais radicais pintores do maneirismo. Repare que o espaço na pintura é todo enviesado e as cores são escuras e ácidas. Belíssima!

A descida ao inferno de Tintoretto (1568), São Cassiano, Veneza
Clique para ampliar