segunda-feira, 12 de março de 2012

ESTER, NISTAR, ISHTAR E AHMADINEJAD

Em razão dos conflitos com o Irã, o Purim 2012 foi comemorado de forma mais intensa. Para quem não conhece a narrativa bíblica, no Purim (do acádio, sorteio) comemora-se a salvação dos judeus de uma perseguição fomentada pelo “perverso” Hamã, conselheiro do soberano persa. No final da história Hamã é morto e o judeu Mardoqueu assume seu lugar como conselheiro do rei. Entre muitos judeus Ahmadinejad tem sido visto como uma espécie de novo Hamã, pois supostamente deseja “varrer Israel do mapa”. O primeiro ministro de Israel, Benjamim Natanyahu, chegou a presentear Obama com um livro de Ester.

Um detalhe curioso é que o nome de Deus não aparece no livro. Na opinião de alguns místicos judeus a resposta a essa curiosa omissão estaria no próprio livro.
Alguns comentaristas tradicionais, especialmente os de inclinação mística, viram a história como ensinando algo a respeito do agir oculto de Deus, diferentemente do que ocorreu no Egito, quando atuou de forma visível. Eles ressaltam que até mesmo o nome Ester em hebraico está relacionado com a palavra que significa "escondido" – nistar (J. Post, 08/03/2012).

Se você não entendeu eu explico: a palavra Ester (nome da heroína) carrega semelhanças fonéticas com o nome "nistar" (ocultar-se). A omissão seria proposital, mostrando que mesmo quando Deus parece se ocultar, sua mão invisível está agindo.

Particularmente não vejo relação entre os nomes "Ester", "nistar" e o agir oculto de Deus. Mas talvez exista relação entre Ester/Ishtar - Mardoqueu/Marduk.

Nistar e Ester
Jones F. Mendonça