sábado, 18 de fevereiro de 2012

A FESTA DOS FOLIÕES - HARVEY COX

Em 97, quase dez anos antes do meu ingresso no curso de teologia, fui presenteado com "A festa dos foliões"  (Vozes, 1974), do teólogo e antropólogo americano Harvey Cox. "Pepeu", meu cunhado, trabalhava numa construtora encarregada de reformar uma igreja cuja biblioteca seria posta abaixo. O livro tinha um destino certo: o lixo. Pepeu não pensou duas vezes e o trouxe para mim juntamente com outras preciosidades. Foi uma felicidade só!

Sem ter a mínima ideia do que se tratava (e até mesmo sem entender muito do que lia) fui tendo contato com reflexões sobre o aspecto festivo da religiosidade humana. Cox, irreverente, chega a propor uma nova imagem para o Filho do Homem: o Cristo arlequim. Se o ser humano é homo  ludens, o Cristo homem também não poderia ser?

Como estamos no carnaval, lembrei-me do livro, que foi emprestado em 2009 e até hoje não foi devolvido.  Fica a sugestão de leitura (e a esperança de tê-lo de volta). 

Jones F. Mendonça