segunda-feira, 17 de maio de 2010

LULA, MAHMOUD AHMADINEJAD E O URÂNIO ENRIQUECIDO

O encontro de Lula com o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, foi manchete em dois dos maiores jornais israelenses, o Haaretz e o The Jerusalem Post. A notícia também foi divulgada pelo Le Monde  e El País.

Diz um trecho do Haaretz:
“Trita Parsi, diretor da National Iranian American Council, em Washington, disse que ‘um grande avanço foi feito na longa disputa’, dizendo que a Turquia e o Brasil conseguiram preencher uma lacuna de confiança”. 
O Le Monde divulgou que um alto funcionário israelense não acredita na sinceridade do governo iraniano: “Os iranianos têm manipulado Turquia e do Brasil”. O jornal francês também apresentou a defesa da diplomacia brasileira, que sublinha que “esta é a primeira vez que o Irã concordou em enviar o seu combustível ao exterior para trocar por urânio enriquecido a 20%”.

Vale lembrar que para fazer ogivas nucleares, o Irã necessita de urânio enriquecido em 90%.

O The Jerusasem Post diz que o acordo prevê que o “Irã enviará a maioria de seu urânio enriquecido - cerca de 2.600 libras, ou 1.200 kg - para a Turquia para ser mantido sob supervisão da ONU e dos iranianos. Em troca, ele irá obter barras de combustível contendo urânio enriquecido em altos níveis necessários para o reator”.

Diante disso tudo, o Irã, é claro, pede o fim das sanções; Estados Unidos e Israel continuam com “a pulga atrás da orelha”; e a diplomacia brasileira torce para que tudo dê certo, afinal isso pode valer uma cadeira no Conselho de Segurança da ONU.

E assim caminha a humanidade...

Imagem: El País