terça-feira, 22 de dezembro de 2015

CORTESIA E SUBMISSÃO

Carl Jung, em “psicologia e religião” (Zahar, 1965, p. 22) sobre o real sentido por trás das “formas refinadas de cortesia”: 
“É uma falta de delicadeza conservar a mão esquerda no bolso ou atrás das costas, quando cumprimentamos alguém. Quando se pretende ser particularmente atencioso, cumprimenta-se a pessoa com ambas as mãos. Diante de alguém revestido de grande autoridade inclinamos a cabeça descoberta, ou seja, oferecemos a cabeça desprotegida ao poderoso...”.

Formas de cumprimento no Antigo Egito

Jones F. Mendonça