sexta-feira, 23 de setembro de 2011

JONAS, UM PROFETA FORA DA ORDEM

Aparentemente o livro de Jonas possui um versículo fora de ordem. Certo verso do capítulo 4 faz muito mais sentido quando inserido no capítulo anterior. Para que a exposição do problema seja feita com maior clareza, o verso em questão (4,5) aparecerá em destaque.

O contexto: No capítulo 3 Jonas anuncia o juízo de Yahweh a Nínive. Surpreendentemente todo o povo se arrepende. No capítulo 4, surge um Jonas indignado pelo fato de Yahweh ter poupado a cidade de Sua ira. Observe que não faz nenhum sentido a atitude de Jonas após a pergunta de Yahweh:
Jn 4,4 E disse o SENHOR: É razoável esse teu ressentimento?
Jn 4,5 Então Jonas saiu da cidade, e assentou-se ao oriente da cidade: e ali fez uma cabana, e se assentou debaixo dela, à sombra, até ver o que aconteceria à cidade.
Por que Jonas sairia para observar o destino da cidade se ela já havia sido poupada? Note que o verso em questão faz muito mais sentido no capítulo anterior, depois de 3,4:
Jn 3,4  Jonas entrou na cidade e a percorreu durante um dia, proclamando: "Daqui a quarenta dias Nínive será destruída". 
Jn 4,5 Então Jonas saiu da cidade, e assentou-se ao oriente da cidade: e ali fez uma cabana, e se assentou debaixo dela, à sombra, até ver o que aconteceria à cidade
Jn 3,5  Os ninivitas creram em Deus. Proclamaram jejum, e todos eles, do maior ao menor, vestiram-se de pano de saco.
Convencido?


Jones F. Mendonça