sexta-feira, 19 de agosto de 2011

RONCANDO NO GELO

Adoro dormir. Há quem afirme ser esta atividade uma perda de tempo. Coisa de preguiçosos. Ignoro. Nas tardes de domingo deito-me numa rede que há em minha varanda ao lado da minha pequena Sofia. Como ainda não fui acometido por males como depressão, ansiedade, mal humor crônico e tampouco insônia, durmo como um bebê. 

Caso você tenha problemas com o sono e precise de um incentivo, dê uma olhada numa série de fotos publicadas pelo Big Picture.  A exposição apresenta pessoas flagradas dormindo nos mais inusitados lugares. Veja aqui

Mulher dormindo numa praça pública em Montreal