sábado, 13 de agosto de 2011

DISTÚRBIOS EM LONDRES: "MOTIM DE CONSUMIDORES EXCLUÍDOS", DIZ ZYGMUNT BAUMAN

Foto: The Big Picture
O sociólogo polonês Zygmund Bauman concedeu uma entrevista ao GLOBO (12-08-11) afirmando que as revoltas na Inglaterra  foram motivadas pelo desejo de consumir e não por um anseio de mudanças sociais. Eis um trecho da entrevista: 

O GLOBO: O quão irônico foi para o senhor ver os distúrbios se concentrando na pilhagem de roupas e artigos eletrônicos?

ZYGMUNT BAUMAN: Esses distúrbios eram uma explosão pronta para acontecer a qualquer momento. É como um campo minado: sabemos que alguns dos explosivos cumprirão sua natureza, só não se sabe como e quando. Num campo minado social, porém, a explosão se propaga, ainda mais com os avanços nas tecnologias de comunicação. Tais explosões são uma combinação de desigualdade social e consumismo. Não estamos falando de uma revolta de gente miserável ou faminta ou de minorias étnicas e religiosas reprimidas. Foi um motim de consumidores excluídos e frustrados.

O GLOBO:Mas qual a mensagem que poderia ser comunicada?

BAUMAN: Estamos falando de pessoas humilhadas por aquilo que, na opinião delas, é um desfile de riquezas às quais não têm acesso. Todos nós fomos coagidos e seduzidos para ver o consumo como uma receita para uma boa vida e a principal solução para os problemas. O problema é que a receita está além do alcance de boa parte da população.