quinta-feira, 19 de novembro de 2009

AS SETE ESPÉCIES DE FARISEUS SEGUNDO OS PRÓPRIOS FARISEUS

Por Jones Mendonça

Muita gente relaciona o termo “fariseu” com hipócrita. Ao lado dos saduceus, escribas e anciãos, são os fariseus os que ficaram com a pior fama. É curioso como até mesmo entre eles surgiram categorias visando distinguir entre bons e maus religiosos. Quatro textos do Talmude nos oferecem a visão de algumas dessas categorias:

Os "de costa larga": escrevem suas ações nas costas para se fazerem honrar pelos homens.

Os "vagarosos": pretextam um preceito urgente a cumprir para retardar o salário dos operários.

Os "calculadores" que assim refletem: já que tenho em meu ativo muitos méritos, tenho com que pagar algum pecado.

Os "ecônomos": Que pequena coisa vou executar para au­mentar meus méritos?

Os "escrupulosos" que perguntam a si mesmos: Que peca­do oculto cometi para compensá-lo com uma boa ação?

Os "fariseus do temor" que agem como Jó.

Os "fariseus do amor" que agem como Abraão: esses são os verdadeiros.

Fonte:

SAULNIER, Christiane; ROLLAND, Bernard. A Palestina no tempo de Jesus. Tradução de José Raimundo Vidigal. São Paulo : Paulus, 1983, p.80. (Cadernos Bíblicos; 27).