terça-feira, 3 de outubro de 2017

O DADAÍSMO E O URINOL DE DUCHAMP

Vejo muita gente associando a abolição da beleza como objetivo último da arte aos movimentos de esquerda. Mas o grande golpe nas convenções tradicionais de arte veio do dadaísmo, movimento artístico do início do século XX que pretendia demolir toda a estrutura da representação racional. Está associado ao anarquismo, ao niilismo, ao libertarismo, mas não ao marxismo.

Uma obra muito famosa (e criticada) surgida no embalo desse movimento é o urinol de porcelana branca, idealizado por Marcel Duchamp, exposto numa mostra de artes em Nova York ("A fonte", foto). Embora você possa achar o dadaísmo e a obra de Duchamp uma grande bobagem, o movimento ajudou muitos artistas a se libertarem das restrições artísticas tradicionais e despertou neles a busca por novos horizontes.

Um dos frutos do dadaísmo é o surrealismo, movimento que deslocou o foco da beleza para as reações emocionais e os estímulos do inconsciente. Então embora não haja nada para ser apreciado no urinol de Duchamp (exceto para os homens com bexiga cheia), a mensagem por trás da obra teve uma dimensão revolucionária.



Jones F. Mendonça