terça-feira, 3 de outubro de 2017

O BANHO DAS ALMAS

Inspirado em Ap 1,5, Jean Bellegambe pintou esta tela (Banho místico das almas, 1525). Uma representação bastante bizarra para um observador moderno. Fora do contexto alguém certamente a classificaria como herética, blasfema e ofensiva. Ah, as donzelas assanhadinhas à esquerda da cruz são as virtudes teologais: a fé, a esperança e o amor.