terça-feira, 27 de dezembro de 2011

SEXISMO EM ISRAEL

Naamã, uma estudante de 08 anos, foi cuspida e chamada de "prostituta" por judeus ultra-ortodoxos em Beit Shemesh, a 30 Km de Jerusalém.  O motivo da agressão foi o modo como a menina se vestia (pouca roupa para os padrões dos ultra-ortodoxos). Traumatizada, a menina desabafou (cf. Al Jazeera, 27/12/11):
Enquanto eu caminhava para a escola na parte da manhã eu costumava ter dor de barriga, com medo [...] deles começarem a gritar e a cuspir."
Apesar de representarem uma minoria, os ultra-ortodoxos possuem grande influência em Israel. O episódio gerou protestos de cidadãos israelenses indignados com a violência. Assista ao vídeo (Al Jazeera):