quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

NOTAS SOBRE GAZA [QUADRINHOS]

Se o holocausto dos judeus fosse visto como um crime contra a humanidade e não contra um grupo específico, as atrocidades que foram cometidas pelos nazistas não se repetiriam tão facilmente. A imagem do judeu como vítima ficou tão marcada na consciência dos povos que a mídia internacional hesita em publicar crimes de guerra cometidos pelo Estado judeu. 

O cartunista maltês naturalizado americano Joe Sacco, pioneiro em jornalismo em quadrinhos, resolveu mudar esse quadro investigando a fundo o massacre de civis por tropas israelenses, num episódio ficou conhecido (ou desconhecido) como o "massacre de Khan Yunus". Suas impressões sobre o conflito podem ser lidas em português no seu trabalho "Notas sobre Gaza" (Quadrinhos na Cia., 420 págs., R$55,00). 

Quando é acusado de apresentar apenas um dos lados do conflito Sacco se defende: "a visão do governo israelense já está bem representada pela grande mídia norte-americana, e é calorosamente defendida por quase todo político eleito para altos cargos nos Estados Unidos". 

Enfim, todo mundo sabe que cerca de seis milhões de judeus foram mortos nas mãos dos nazistas, mas poucos sabem como são tratados os palestinos da faixa de Gaza e da Cisjordânia. "Quem controla o passado, controla o futuro; quem controla o presente, controla o passado" já dizia George Orwell, em 1984...


Jones F. Mendonça