sábado, 23 de abril de 2011

A MORTE DO MINIMALISMO BÍBLICO FOI DECRETADA?

A BAR (Biblical Archaeology Review) de mai/jun 2011 publicou um artigo intitulado “The Birth & Death of Biblical Minimalism” (o nascimento e a morte do minimalismo bíblico), escrito pelo professor de arqueologia pré-histórica e arqueologia da época bíblica na Universidade Hebraica de Jerusalém, Yosef Garfinkel. Segue trecho do artigo (tradução do Numinosum):
O argumento de que Judá era uma sociedade agrária até o final do século X a.C. e que Davi e Salomão não poderiam ter governado um reino centralizado e institucionalizado antes disso já foi explodido em pedaços por nossas escavações em Kuttamuwa, onde temos estado em o campo nos últimos quatro verões.
O debate entre minimalistas e maximalistas tem sido marcado por muitas controvérsias. Nessa disputa entram questões religiosas, políticas, acadêmicas e até mesmo a vaidade pessoal. É preciso acompanhar a discussão com muito cuidado.

Leia a matéria completa aqui

Versão traduzida pelo Google aqui.