quarta-feira, 29 de setembro de 2010

GIDEON LEVY, O HOMEM MAIS ODIADO EM ISRAEL

Por Jones Mendonça

O The Independent publicou na sexta-feira passada (24-set-10) uma entrevista com o jornalista judeu israelense Gideon Levy. Muito crítico à política de Israel em relação aos territórios ocupados as opiniões a seu respeito são controversas. Ele é retratado pelo jornal israelense Ma‘ariv como um “propagandista do Hamas”. No The Independent é descrito como um “heróico jornalista israelense”. O artigo “The Children  of 5767” publicado no Haaretz lhe rendeu um prêmio da Fundação Anna Lindh, organização destinada a promover o respeito mútuo entre pessoas de diferentes culturas e crenças.

Segue abaixo um trecho da entrevista. A tradução é do Numinosum:
“Minha maior luta, diz ele, ‘é re-humanizar os palestinos’. Há um conjunto de máquinas de lavagem cerebral em Israel que acompanham cada um de nós desde a infância e eu sou um produto desta máquina como qualquer outra pessoa. Algumas narrativas são muito difíceis de quebrar, como, por exemplo, a de que somos apenas vítimas no conflito; que os palestinos são nascidos para matar [...] e que não são seres humanos como nós. [...] Levantar sua voz contra tudo isso é muito difícil.”
Você pode ler a entrevista completa aqui e tirar suas próprias conclusões.