quinta-feira, 25 de março de 2010

A HALACHÁ E OS OSSOS HUMANOS

Depois da controversa decisão do governo Israelense de transferir o pronto-socorro Barzilai no Ashkelon Medical Center por causa de túmulos antigos encontrados no local, o diretor do Ministério da Saúde, Dr Eitan Hai-Am, pediu demissão do cargo. A descoberta dos ossos causou um intenso mal estar, já que na religião judaica os ossos humanos possuem um profundo valor religioso.

Para o Dr. Jeffrey Woolf, perito na lei judaica na Universidade Bar-Ilan, a Halachá (corpo de decisões legais presentes no Talmude) não contém nenhuma proibição ao transporte dos ossos para outro local. Mas o impasse parece não ter uma solução muito fácil, já que a questão envolvendo os ossos não é apenas religiosa, mas também política. Quem sai perdendo é a população.

Mais informações no The Jerusalém Post.