quinta-feira, 23 de julho de 2015

ANTINOMIAS CALVINISTAS

A frase foi escrita por Calvino, reformador do século XVI: 
Eu concedo mais: os ladrões e os homicidas, e os demais malfeitores, são instrumentos da divina providência, dos quais o próprio Senhor se utiliza para executar os juízos que ele mesmo determinou. Nego, no entanto, que daí se deva permitir-lhes qualquer escusa por seus maus feitos (As Institutas, Livro I, Capítulo XVII, seção 5).
Há neste pequeno trecho da maior obra de Calvino (As Institutas) uma afirmação e uma negação. A afirmação: “até os malfeitores (como estupradores, por exemplo) agem segundo os juízos determinados por Deus”. A negação: “mesmo sendo instrumentos da divina providência, Deus não deve ser responsabilizado pelos perversos atos humanos”.

Trocando em miúdos: Embora Herodes tenha mandado matar criancinhas porque Deus assim quis, a culpa é apenas de Herodes e de seus capangas. Embora Adão tenha pecado porque Deus assim quis, a culpa pelo pecado é apenas de Adão. 

E tolos são os arminianos...


Jones F. Mendonça