segunda-feira, 20 de julho de 2015

AINDA SOBRE VACAS VERMELHAS PURIFICADORAS

Aos interessados no judaísmo, particularmente no projeto que busca produzir uma vaca vermelha como apresentada em Nm 19,10, capaz de purificar judeus que se contaminaram com um corpo morto e desencadear o apocalipse, vale ler o novo artigo publicado no Haaretz: “The Temple Mount red heifer saga: Engineering the apocalypse?”. O texto, assinado por Elon Gilad, sugere que as tais vacas vermelhas nunca existiram. Quer conhecer as razões apresentadas por Gilad? Abaixo um pequeno trecho: 
Os antigos separavam as cores de forma diferente da civilização moderna. O que hoje vemos como cores distintas, nossos antepassados viam como variações de uma mesma cor. O que chamamos de marrom, os antigos hebreus viam como um tipo de vermelho. Eles ficariam perplexos com nossa insistência em perceber o roxo, vermelho, laranja e marrom como sendo cores diferentes. Para eles todas eram tons variados de vermelho.
 Em suma, a tal vaca vermelha de Nm 19,10 pode ser na verdade uma vaca cuja cor varia entre o ruivo e o marrom. Todo o investimento na fertilização in vitro seria mera perda de tempo. Bem, este é apenas um efeito desastroso da leitura fundamentalista.

O texto, disponível apenas para assinantes e cadastrados, pode ser lido aqui: 


Jones F. Mendonça