quarta-feira, 24 de junho de 2015

FRANCISCO E O SUFISMO

Mais uma vez surpreendendo, Papa Francisco cita poeta místico muçulmano em sua encíclica sobre o meio ambiente: 
O Universo se desdobra em Deus, que o preenche completamente. Assim, há um significado místico a ser encontrado em uma folha, na trilha de uma montanha, em uma gota de orvalho, no rosto de uma pessoa pobre.
O texto, que lembra trechos do Evangelho de Tomé, escritos produzidos por cristãos místicos medievais ou poemas do escritor romântico inglês William Blake, é uma citação direta de Ali al-Khawas, adepto do sufismo, vertente mística do Islã.

Os mais ortodoxos poderiam ver no trecho indícios de uma dupla inclinação herética: o panteísmo e sua aproximação com uma religião não cristã. Mas Francisco parece não temer as lanças da ortodoxia. 

Leia aqui e aqui





Jones F. Mendonça