quinta-feira, 11 de abril de 2013

MORRA! EM NOME DO PAI, E DO FILHO, E DO ESPÍRITO SANTO


Depois da eleição de Feliciano para presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, novas filmagens de suas pregações tem sido postadas e pinçadas do YouTube. Além do famoso sermão que explica as mazelas da África a partir da maldição de Noé sobre seu neto Canaã, outro vídeo se tornou um viral esta semana. Trata-se de uma pregação que interpreta o assassinato de John Lennon como castigo divino. O motivo: Deus teria mostrado ao mundo que apóstatas arrogantes pagarão sua ousadia com a própria vida. Em suas palavras: “ninguém afronta a Deus e sobrevive!”.

A coisa teria se processado assim. Deus, profundamente ofendido e irritado com a famosa frase atribuída ao cantor de Liverpool (“os Beatles são mais famosos que Jesus Cristo”), teria guiado Mark David, o azarado sujeito escolhido para levar a cabo o plano divino, até sua vítima.  Três tiros, segundo o pastor, foram suficientes para calá-lo: Em nome do Pai (bang!), e do Filho (pow!), e do Espírito Santo (paf!). Amém!

Pleno século XXI e ainda há quem pense que os pecados devem ser pagos com sangue.

Em tempo: Na verdade o corpo de John foi atingido por quatro tiros. Não fizesse esse pequeno “acerto” Feliciano teria que incluir Maria no círculo divino. A pequena mentira evita a idolatria; a estória, a rebeldia, dirá nosso digníssimo pastor.


Jones F. Mendonça