segunda-feira, 10 de julho de 2017

LUTERO E O DECRETO MALDITO

Johanes Gratian (ou Gratiano) - monge e estudioso do século XII - é considerado o fundador do direito canônico. Em sua exaustiva obra canônica, Decretum, Gratiano compilou leis canônicas, informações históricas e práticas litúrgicas.

O trabalho de Gratiano permaneceu como texto principal de direito canônico da Igreja até o Concílio de Trento (1545-1563). Lutero, que conhecia bem o direito canônico de seu tempo, explodiu indignado com este trecho, chamado por ele de “fundamento maldito”: 
Se o papa fosse tão perniciosamente mau, a ponto de levar ao diabo uma multidão de almas, ainda assim não poderia ser deposto (Decretum Gratiani, parte I, distinctio XI, cânone 6).
Na verdade Lutero disse mais: afirmou que fora ditado pelo próprio diabo-chefe!



Jones F. Mendonça