sábado, 12 de fevereiro de 2011

QUAL A ORIGEM DO ALFABETO HEBRAICO?

Por muito tempo foi ensinado nas escolas que os fenícios foram os inventores do alfabeto, mas essa teoria já caiu por terra. Pesquisas recentes demonstram que seu surgimento se deu a partir da simplificação da hierática (utilizava símbolos tais como cabeça de boi, casa, vara, palma da mão, etc.), que por sua vez é uma simplificação dos hieróglifos egípcios. A nova invenção reduziu os símbolos egípcios  ao número de 22 consoantes, facilitando sobremaneira a arte de escrever. Este alfabeto rudimentar é chamado de protosinaítico (ou caananita Sinai), devido a sua origem na península do Sinai no século XIV a.C (provavelmente durante o reinado de Amenemhat III da 12ª dinastia). Coube aos fenícios, exímios navegadores e comerciantes, a adaptação e difusão do alfabeto. Abaixo a evolução do protosinaítico para os alfabetos fenício, hebraico, aramaico, grego e romano:

Imagem: DRANE, John. Enciclopédia da Bíblia, p. 101.

O hebraico quadrático, tal qual como pode ser visto na Toráh (livro sagrado dos judeus) só passou a ser empregado pelos judeus após o exílio babilônico (586-537 a.C.). As ilustrações que apresentam Moisés segurando as tábuas da lei com inscrições em hebraico quadrático não passam de um anacronismo. O êxodo se deu por volta do século XIII a.C., ou seja, cerca de sete séculos antes da sua adoção pelo povo israelita.

Jones F. Mendonça