quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

RABINO DIZ QUE RACISMO SE ORIGINOU NA TORÁ

Judeus ultra-ortodoxos de Safed (cidade ao norte do Mar da Galiléia),  conseguiram convencer 39 rabinos que exercem função pública de rabino chefe em todo o país a assinaram uma carta proibindo a venda ou aluguel de casas aos não judeus (uma cópia da carta pode ser vista aqui).

Segue um trecho da carta:
"Seu modo de vida [referindo-se aos árabes] é diferente daquele dos judeus [...] Dentre eles [os gentios] existem aqueles que são amargos, que alimentam ódio em relação a nós e que se intrometem em nossas vidas a ponto de representarem um perigo."
O que mais em deixa indignado (na verdade o que sinto é muito mais que indignação) é a justificativa dada pelo rabino Yosef Scheinen, rabino chefe da cidade de Ashdod:
“O racismo se originou na Torá [...] A terra de Israel foi designada para o povo de Israel.  É isto que o Santo Bendito Seja planejou e é assim que Rashi [exegeta judeu]  interpretou."
Publicado no Haaretz, 07-12-10, por Chaim Levinson.
Felizmente várias vozes lúcidas vindas de outros rabinos se levantaram contra a referida carta:
“Eu não vou assinar [...] O que aconteceria se houvesse um apelo semelhante em Berlim contra o aluguel de imóveis para os judeus? Onde está a consciência pública? Quais as conseqüências disso para os judeus ao redor do mundo? Temos de agir com responsabilidade.”
Aaron Leib Steinman, presidente da Hatorah Degel Conselho dos Sábios.
"Podemos apenas imaginar qual seria a reação se ele [referindo-se a Shmuel Eliyahu, rabino de Tzfat]  ouvisse falar de um caso fora de Israel, onde as autoridades proibiram o aluguel de casas aos judeus."
Rabi Yehuda Gilad 
Publicado no Haaretz, 08-12-10, por Yair Ettinger 
Encerro esse post com as palavras de outro judeu, digno de ser chamado de profeta:
“Israel como um ‘Estado judeu’ constitui um perigo não só para si e os seus habitantes, mas para todos os judeus e todos os outros povos e Estados do Oriente Médio mais além. Considero também que os outros Estados do Médio Oriente que se definem como ‘muçulmanos’ constituem um perigo. Todavia, enquanto este perigo é discutido amplamente, o perigo inerente ao caráter judaico do Estado de Israel não é discutido por ninguém”. 
Israel Shahak,  intelectual judeu, sobrevivente de um campo de concentração nazista.
 Pv 15,2  Leshon    hakamiym    tetiyv    da‘at    ufiy    kessiyliym    yabiy‘a,    ’iuelet