domingo, 5 de junho de 2016

O QUE AS MULHERES QUEREM?

Um estudioso judeu medieval comentando a Qiddushin - tratado judaico do segundo século que lida com questões ligadas ao casamento – reflete a respeito da seguinte pergunta: “o que as mulheres querem?”. Num fragmento o judeu anônimo dispara: “não há nada que a satisfaça mais do que ouvi-la” (Fragmento TS Ar.18). Não foi certeiro?

Mas o autor, “feminista” convicto, vai além. Ele questiona o mesmo tratado por causa da referência ao casamento como uma “aquisição” por parte do marido. Daí ele pergunta: “não seria melhor trocar a palavra 'aquisição' pela palavra 'compromisso'?”, afinal “o papel do noivo na cerimônia é satisfazer a vontade da noiva e agir em conformidade com ela”.

Um verdadeiro gentleman.



Jones F. Mendonça