terça-feira, 21 de outubro de 2014

MALAPACAS E A ALEGORIA DE CABRESTO

Malapacas sobe ao púlpito. Quer convencer os fiéis que seu candidato foi indicado por Deus. Cita o Gênesis, capítulo dezoito, verso vinte e oito: “Não destruirei a cidade, se eu achar ali quarenta e cinco”. Diz que o texto esconde um mistério: “presta atenção, rapá, a Palavra tá dizendo: só o 45 poderá salvar a nação!”. Os fiéis vão ao delírio. Inventou o voto de versículo.  

PS – O episódio descrito acima não aconteceu de verdade (mas bem que poderia ter acontecido).


Jones F. Mendonça