segunda-feira, 17 de agosto de 2009

PROFETAS MENORES OU LIVROS MENORES?

Você sabia?

Que foi Agostinho (354-430), o grande filósofo e teólogo cristão do final da Antigüidade, quem cunhou as expressões “profetas maiores” e “profetas menores” para designar os profetas cujos livros são mais volumosos (Isaías, Jeremias, Ezequiel e Daniel) e os demais livros, que são curtos, tão curtos que haviam sido reunidos na versão grega do Antigo Testamento (a Septuaginta) em apenas um livro, que foi chamado de “Dodecapropheton”, ou seja, “Doze Profetas” (Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Ageu, Sofonias, Zacarias e Malaquias).


Para mim soa até ofensivo chamar profetas como Oséias, Amós e Habacuque de "profetas menores". São os meus preferidos...

Imagem:

Oséias
c. 1100
Vitral colorido, 220 x 50 cm
Catedral de Augsburg