terça-feira, 11 de agosto de 2009

DIREITA CRISTÃ QUER MUDAR AULAS DE HISTÓRIA NO TEXAS

A direita cristã do Estado americano do Texas quer mudar o modo como os alunos aprendem história. Em um novo esforço para incluir o cristianismo nas aulas de história, o conselho educacional estadual considerará nos próximos dias incluir religião no currículo escolar.


Segundo reportagem publicada nesta quinta-feira pelo jornal "The Guardian", integrantes de um painel de especialistas apontado pelo conselho querem impor lições sobre o papel do cristianismo na história dos Estados Unidos e o valor de virtude cívica da religião.


A oposição rejeita a medida como uma tentativa de inserir ensinos religiosos na sala de aula --uma medida similar aos esforços da direita cristã de limitar o ensino do evolucionismo nas aulas de biologia no Texas.


David Barton, membro do painel e fundador de um grupo cristão WallBuilders, afirma que o currículo escolar deve refletir sobre o fato da própria Constituição dos EUa ter sido escrita com base na crença em Deus.


O reverendo Peter Marshall, outro membro do painel, recomenda que as crianças sejam ensinadas sobre o "papel motivacional" da Bíblia e do cristianismo na fundação das colônias que, mais tarde, viriam a ser os EUA. Marshall, afirma o jornal, é conhecido por defender que o furacão Katrina que devastou Nova Orleans em 2005 e a derrota dos EUA na Guerra do Vietnã foram punições de Deus para a promiscuidade sexual e tolerância com homossexuais.


Dan Quinn, da Texas Freedom Network, criticou as recomendações do painel como "preocupantes". O assunto, afirma, deve gerar um debate político do porte do criado quando os religiosos quiseram forçar o ensino do criacionismo nas escolas.


Fonte: Folha/NC